sábado, 27 de agosto de 2011

O céu e o inferno!!

Naquele tempo, o discípulo perguntou ao seu Mestre:
- Mestre, qual é a diferença entre o céu e o inferno?
E o Mestre lhe respondeu:
- Ela é muito pequena, e, contudo com grandes conseqüências.
Vi um grande monte de arroz, cozido e preparado como alimento, ao redor dele muitos homens, quase a morrer. Não podiam aproximar-se do monte de arroz. Mas possuíam longos palitos de 2 a 3 metros de comprimento.
Apanhavam o arroz, mas não conseguiam levá-lo a própria boca, porque, os palitos em suas mãos eram muito longos. Assim, famintos e moribundos, embora juntos, solitários permaneciam, curtindo uma fome eterna, diante de uma fartura inesgotável.
Isso era o Inferno.
Vi outro grande monte de arroz cozido e preparado como alimento. Ao redor dele homens famintos, mas cheios de vitalidade. Não podiam se aproximar do monte de arroz. Possuíam palitos longos de 2 a 3 metros de comprimento. Apanhavam o arroz, mas não conseguiam levá-lo a própria boca, porque os palitos em suas mãos eram muito longos. Mas com seus palitos, em vez de levá-los a própria boca, serviam uns aos outros, e assim matavam sua fome insaciável. Numa grande comunhão fraterna. Juntos e solidários. Gozando a excelência dos homens e das coisas.
Isso era o Céu.

A doutrina da existência de um inferno tem despertado a atenção dos homens de todos os séculos. pessoas têm rejeitado o cristianismo por causa de tal doutrina; jovens têm abandonado a crença em Deus, pois pensam: “Não posso crer em um Deus que para demonstrar sua justiça tenha de jogar no fogo a alma de uma pessoa eternamente; Ele não existe...”. Muitos têm saído da vida do cristianismo por causa deste assunto. Isto poderia ser evitado, caso fosse feito um estudo sincero, honesto e fiel ás regras de interpretação do verso Bíblico e ao contexto das Escrituras...


11 Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor Deus, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas sim em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que morrereis, ó casa de Israel?
(EZEQUIEL, 33:11.)

 Deus, Pai de infinita bondade não manda ninguém para o inferno, é a pessoa que se manda para o inferno com seus atos, pensamentos e palavras, Deus só confirma o que a pessoa decidiu.



.

Portanto não é culpa de Deus, mas sim nossa, pois somos limitados por causa do pecado. Outro fator que leva-nos a encontrar “contradições” na Bíblia é o fato de não a estudarmos profundamente.


 Deus não manda ninguém para o inferno. Nóis envia-se lá. Deus faz tudo que for possível para mantê-lo fora do inferno e ainda deixá-lo como uma pessoa com vontade livre . Essa é a maneira como Ele nos fez - após a Sua imagem e semelhança, o poder de dizer "sim" ou o poder de dizer "não", o poder de rejeitar o nosso próprio Criador, e, naturalmente, para assumir as conseqüências.

1 comentários:

Leo Almeida disse...

A paz do Senhor.

Parabéns pelo blog!

Para consolidar ainda mais a nossa parceria, queria lhe convidar a fazer parte do grupo "blogs evangélicos" no site de divulgação 2leep.
Cadastrando seu blog no grupo, seus posts serão apresentados nos outros blogs e vice-versa.

Todos os detalhes neste link:

http://rochaferida.blogspot.com/2011/08/convite-todos-os-blogueiros-evangelicos.html#axzz1Up3yh48C

Léo Almeida
rochaferida.blog

Postar um comentário

comente por favor

Deus éh bom